Macabu News
Cotação
RSS

Christino busca novos investimentos para Macaé e Região

Publicado em 12/05/2017 Editoria: Geral Imprimir


O secretário Áureo destacou a importância do mercado fluminense e a posição estratégica como fatores para atração de investimentos.

O secretário Áureo destacou a importância do mercado fluminense e a posição estratégica como fatores para atração de investimentos.

A cooperação governamental entre os governos sul coreano e fluminense foi um dos temas do encontro entre o secretário da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo, e o presidente mundial da Agência Nacional de Comércio Exterior e Investimento da Coréia do Sul (KOTRA), Kim Jae Hong. A reunião, que ocorreu no Palácio Guanabara na tarde desta quinta-feira(11) também contou com a presença do subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Alberto Mofati, de representantes da subsecretaria de Relações Internacionais, além de diretores da KOTRA.

“O Estado do Rio tem diversas atividades industriais que atraem investidores internacionais, como o setor petrolífero, automobilístico, portuário, siderúrgico e de energias renováveis. No setor portuário, por exemplo, já existe contato entre o Porto do Açu, em São João da Barra, e uma empresa coreana. Outra possibilidade concreta de investimento é o Terminal Portuário de Macaé, o qual estamos empenhados em viabilizar dada a importância do empreendimento para a região”, destacou Áureo.

O presidente da KOTRA, Kim Jae Hong, ressaltou a necessidade de ampliação das relações comerciais entre empresas dos dois países. Para ele, é fundamental o contato com o governo fluminense para a divulgação de projetos com mais detalhes para as empresas coreanas. “Os setores econômicos destacados pelo governo são áreas de expertise de empresas coreanas. Esperamos que parcerias sejam realizadas o quanto antes”.
Christino Aureo vem lutando há tempos pela implantação do Terminal Portuário de Macaé – TEPOR,  que será instalado em S. José do Barreto com investimento previsto de 2, 2 bilhões e geração de 1.100 empregos diretos e indiretos. A obra deverá ser iniciada neste ano e deverá entrar em operação em 2020.
“Esta é uma obra fundamental não só para Macaé, como para toda Região Norte Fluminense, visto que o porto de Imbetiba encontra-se saturado.  Não podemos perder investimentos do setor de petróleo tão importantes para nossa economia, por falta de infraestrutura” avaliou o secretário. 

› FONTE: Ascom